Política

Filipe Martins diz que carta de Haddad para evangélicos é contraditória

Da Redação JM Notícia

Para o vereador de Palmas, Filipe Martins (PSC-TO), é contraditório o conteúdo da “carta aos evangélicos” divulgada na última quarta-feira (17) pelo candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad.

“Uma farsa, mas é o papel do inimigo; roubar, matar e destruir, e também enganar, é o que ele mais gosta de fazer. Mas não vamos cair nessa armadilha”, disse o vereador.

Filipe Martins lembra que Haddad era ministro da Educação quando apoiou o “kit gay”, material voltado aos alunos da rede de escolas públicas do país, continha cartilhas e vídeos com informações relacionadas à ideologia de gênero.

Na época, lideranças conservadoras ligadas às bancadas católica e evangélica, como João Campos (PRB), Marco Feliciano (PODE) e Pastor Eurico (PHS), Eros Biondini (PROS) e outros se uniram e passaram a denunciar o verdadeiro feito do material: a erotização precoce de crianças e a influência ativa sobre adolescentes.

Na carta, Haddad faz menções de textos bíblicos e nega que pautas como defesa do “comunismo, ideologia de gênero, aborto, incesto, fechamento de Igrejas, perseguição aos fiéis, proibição do culto” tenham sido propostas por seu partido.

No vídeo a seguir, gravado no auge do “kit gay”, o Deputado Federal João Campos faz críticas e cobra explicações quanto ao posicionamento do então ministro.

Assista:

[embed]https://www.youtube.com/watch?v=q8F6TZ3Hvw8&feature=youtu.be[/embed]