Brasil

Flordelis teria oferecido sexualmente uma das filhas a pastores de outros países

deputada federal Flordelis, suspeita de ser a mandante do assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo, teria oferecido uma filha afetiva para pastores estrangeiros. É o que mostram depoimentos de testemunhas, obtidos pelo programa Fantástico, da TV Globo.

Anderson do Carmo e Flordelis tinham 55 filhos, entre adotados, afetivos e biológicos.

+ Polícia denuncia Flordelis como mandante da morte do pastor Anderson; 6 filhos são presos

Nos depoimentos, feitos por filhos, parentes e pessoas próximas à família, a testemunha contou que os familiares receberam visitas de pastores pentecostais de fora do Brasil. Na ocasião, como forma de receber os pastores, Flordelis teria oferecido sexualmente a eles.

Outros relatos afirmam que Anderson do Carmo mantinha relações com uma filha afetiva. Flordelis sabia dos casos e permitia que acontecessem. Testemunhas contam, porém, que a filha afetiva não gostava da situação, mas obedecia.

A Polícia Civil e o Ministério Público do Rio de Janeiro consideram que Flordelis mandou matar Anderson por questões financeiras. Oito pessoas foram presas por envolvimento no crime, no entanto, a deputada não pode ser detida, já que tem imunidade parlamentar. O PSD, partido ao qual é filiada, estuda expulsa-la da legenda.

A investigação mostra que a deputada e filhos envolvidos no crime tentaram matar Anderson do Carmo de outras maneiras, como por envenenamento.

(Com Yahoo)