Grupo ligado à Al-Qaeda culpa cristãos pela Covid-19 na Somália

Cristãos da Somália enfrentam o preconceito de extremistas islâmicos e a COVID-19
Destaque

Em tempo em que muitos radicais islâmicos também estão sujeitos à COVID-19, os ataques físicos a cristãos não são muito viáveis. O grupo Al-Shabaab, ligado à Al-Qaeda, ainda age, mas culpando os cristãos pela disseminação do coronavírus na Somália. Eles se referem aos seguidores de Jesus como “forças cruzadas” e acreditam que a doença que assola o mundo só acontece em lugares onde há apoio aos cristãos. “Mensagens assim são muito aterradoras para o corpo de Cristo na Somália, que consiste em um punhado de cristãos que são forçados a praticar a fé em absoluto sigilo. Eles são constantemente espionados em busca de sinais de apostolado do islã. O castigo geralmente é a morte. Essas mentiras só podem adicionar complexidade a circunstâncias já difíceis”, explicou Jo Newhouse, porta-voz da Portas Abertas na África Subsaariana.  

No país, as escolas que ensinam o islã foram fechadas para que o vírus não contaminasse a todos. Mas os professores e líderes de mesquitas utilizam os alto-falantes dos locais de reunião e em carros para divulgar medidas contra a COVID-19. Junto com as dicas de limpeza das mãos e isolamento estão os conteúdos religiosos. "Falaremos sobre lavagem de mãos e distanciamento social, mas também falaremos sobre como o islã incentiva a limpeza, incluindo abluções antes das orações, e como havia doenças perigosas na época do profeta Maomé”, admitiu Mohamed Ali Ibrahim, professor universitário e conselheiro sênior do Ministério de Assuntos Religiosos.

A Somália é o terceiro país mais perigoso para os cristãos, de acordo com a Lista Mundial da Perseguição 2020. Os isolamentos e o sentimento de solidão, que muitos estão vivendo por causa do coronavírus, fazem parte da rotina de cristãos perseguidos no território. Já que os seguidores de Jesus não podem se reunir como igreja e acabam por serem excluídos aonde vão. Buscar maneiras inovadoras de ter acesso à Bíblia também é outro requisito para ser um membro da Igreja Perseguida. Ore para que nossos irmãos e irmãs tenham um senso da presença de Deus e que isto os encoraje a serem mais parecidos com Jesus.