Gospel

Michelle Nascimento declara ter depressão e pensamentos suicidas: "Minha luta não é fácil"

Redação JM Notícia

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), anualmente, mais de 800 mil pessoas tiram a própria vida, números que estão diminuindo no mundo, mas aumentando no Brasil.

Com o suicídio do pastor Jarrid Wilson levantou o debate entre as igrejas evangélicas e muitos artistas cristãos comentaram o caso, como a cantora e pastora Michelle Nascimento que confessou sofrer de depressão e ter pensamentos suicidas.

"Depressão e pensamentos suicida é a coisa mais triste e dura que podemos passar eu passo ainda por isso. Vc sabia? Minha luta não é fácil. Eu levanto a bandeira e entro nessa guerra pelos meus irmãos", disse ela.

Reconhecer que tem um problema e procurar ajuda é a melhor forma de vencer a depressão. Por isso a OMS declara que nove em cada dez mortes por suicídio podem ser evitadas, desde que as pessoas estejam dispostas e procurar apoio e que as pessoas em volta estejam atentas para notar os sinais.

"Muitas pessoas em risco de suicídio estão com problemas em suas vidas entre os desejos de viver e de acabar com a dor psíquica. Isolamento, mudanças marcantes de hábitos, perda de interesse por atividades de que gostava, descuido com aparência, piora do desempenho na escola ou no trabalho, alterações no sono e no apetite, frases como ‘“preferia estar morto’” ou ‘quero desaparecer’ podem indicar necessidade de ajuda", explica o psiquiatra Caio Pinheiro da Cia de Consulta em São Paulo.

Ainda segundo ele, é preciso investigar e buscar um especialista, sempre que possível. Quando identificado, o profissional de saúde pode ajudar a diminuir o risco de suicídio.