Brasil

Professora de João Pessoa passa lição chamando aluno cristão de preconceituoso

Redação JM Notícia

Através do Twitter a organização Escola Sem Partido tem mostrado o que aconteceu em uma escola de João Pessoa (PB), onde uma professora de português aplicou um exercício chamando um aluno cristão de preconceituoso.

O caso aconteceu na Escola Francisca Ascensão da Cunha (FAC) e na imagem vemos que a professora de Português deu um exemplo aos alunos de uma dos exercícios propostos dizendo:

"Sou um estudante preconceituoso, principalmente quanto à orientação sexual. Frequento semanalmente a igreja, tenho nojo de trans, gays e lésbicas, ‘mais’ na sala de aula me mostro amigo deles, por ter medo de processos. Mais não me iludo. Deus e meus pais me ensinaram que tudo isso é safadeza (sic)".

Além do erro de Português, a professora trocou conjunção adversativa ‘mas’ pelo advérbio de intensidade ‘mais’, o que chamou atenção foi a intolerância religiosa exposta pela profissional.

Quem deu luz ao caso foi a vereadora Eliza Virgínia. "O texto é preconceituoso e o pior: tem um grau de intolerância religiosa absurda. Vou denunciá-la e quero retratação. O texto também é problemático, ao dizer que um aluno que frequenta a igreja é intolerante por ser religioso. Isso é uma escola cidadã integral", criticou.

A professora, que não teve o nome revelado, aparece em um vídeo criticando a vereadora do PP dizendo que ela está se levantando constantemente contra os educadores e que ela não entendeu a proposta do exercício passado em sala de aula. Ela confirmou que é a autora do texto.