Vice-governador participa de reunião com Detran-TO e Sindicato dos CFCs

Barbosa se comprometeu de levar à próxima reunião do Comitê de Crise da Covid-19 as propostas para que o setor das auto escolas tenha a permissão para entrar em funcionamento
Tocantins

O vice-governador Wanderlei Barbosa participou na manhã desta quarta-feira, 10, de uma reunião no gabinete do presidente do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-TO), Cláudio Alex Vieira para tratar sobre o retorno das atividades dos Centros de Formação de Condutores (CFCs, popularmente conhecidos do Auto Escolas) e das provas para obtenção da primeira habilitação pela população do Tocantins. Também participaram da reunião o presidente do Sindicato dos CFCs, Márcio Rocha, o vice-presidente, Cristiano Costa, o deputado estadual Léo Barbosa, e o diretor de Operações do Detran-TO, Marcos Jair Aguiar.

O vice-governador Wanderlei Barbosa ressaltou que o Governo do Tocantins está olhando com carinho para este setor e que ele se empenhará pessoalmente para que estas empresas possam voltar às atividades o mais breve possível. “As auto escolas são empresas importantes porque desenvolvem uma atividade necessária e podem se adaptar facilmente, como já foi mostrado na reunião, às exigências sanitárias necessárias para garantir a segurança dos usuários e condutores”, destacou.

Barbosa se comprometeu de levar à próxima reunião do Comitê de Crise da Covid-19 as propostas para que o setor das auto escolas tenha a permissão para entrar em funcionamento. Disse também que já estava providenciando pra que os instrutores recebam cestas básicas e que as empresas possam acessar linhas de crédito na Agência de Fomento. “Vou levar o assunto ao governador Carlesse e ao Comitê para que estas empresas possam voltar a funcionar e prestar serviços à população e também estamos organizando uma ajuda aos instrutores e também às empresas para que possam honrar seus compromissos e trabalhar com mais tranquilidade”, apontou.

Já o presidente do Detran-TO, Cláudio Alex Vieira, enfatizou que vem debatendo e acertando com o Sindicato dos CFCs as medidas necessárias para que as atividades possam retornar o quanto antes e que a minuta da portaria já está pronta, bastando ser aprovada pelo Comitê de Crise. “Nós trabalhamos todo este período junto com o Sindicato dos CFCs as propostas de medidas técnicas e de segurança sanitária para que os alunos possam voltar a ter aulas e que o Detran possa fazer as averiguações legais necessárias, bem como aplicar as provas teóricas e práticas”, pontuou.

O presidente do Sindicato dos CFCs, Márcio Rocha, apontou inicialmente que as 148 empresas que hoje prestam este serviço no Tocantins se encontram em situação difícil, mas que a reabertura poderá trazer um novo ânimo ao setor. Ele também falou que a entidade vem atuando junto ao Detran-TO para garantir o retorno às atividades e também solicitou ajuda ao governo por causa da situação difícil que passa. “As auto escolas estão sem funcionar há quase 90 dias e conseguimos fechar com o Detran as regras para que as nossas atividades sejam feitas com segurança para usuários, instrutores, funcionários dessas empresas e ainda para os instrutores do Detran”, destacou.

Portaria

A portaria que autoriza o retorno e dita regras para o funcionamento de aulas teóricas e práticas, bem como determina as medidas para realização das provas e da aferição da participação de alunos nas aulas, assim como vários outros detalhes, já está pronta e necessita de autorização do Comitê de Crises para ser publicada. O Comitê, por sua vez, além de autorizar a portaria, deverá propor alterações no Decreto que rege a situação emergencial do Estado, para permitir que as auto escolas (CFCs) voltem às suas atividades, mediante as medidas sanitárias cabíveis.