Destaque

Vitória conservadora: Julgamento sobre aprovação da bigamia é retirado de pauta pelo STF

Conservadores comemoram retirada, mas ficam em alerta, pois STF tem votado cada vez mais pautas progressistas

O recurso extraordinário (RE 1045273) que trata do reconhecimento de duas uniões estáveis simultâneas foi retirado de pauta na última quarta-feira (25) pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O caso estava pautado para a próxima quarta (2).

Ainda não há uma data definida para a continuidade do julgamento. Em setembro de 2019, a corte emitiu três votos contrários à divisão da pensão – do relator, Alexandre de Moraes, e dos ministros Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes.

Leia também: "Dois grandes vão morrer e serão velados em caixões fechados", declara pastor de cidade do MS

O ministro Edson Fachin abriu uma divergência e votou favoravelmente ao rateio da pensão – três outros ministros acompanharam o entendimento de Fachin. Dias Toffoli pediu vista, o que suspendeu temporariamente o julgamento.

Com Gazeta do Povo

Gospel
Supremo volta a discutir tema de costumes e pode tomar decisão progressista novamente.

Alerta: O STF está a um voto de aceitar a bigamia no Brasil

Supremo volta a discutir tema de costumes e pode tomar decisão progressista novamente