Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Política

Novo “Bolsa Família” está estruturado e pronto para ser analisado pelos parlamentares

Publicado

em

O texto será enviado para votação no Congresso / FOTO: Reprodução Internet

O líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR), afirmou hoje que o novo programa social do governo de Jair Bolsonaro (sem partido) está estruturado e pronto para ser analisado pelos parlamentares. O texto precisa passar pelo crivo dos líderes partidários no Congresso, com destaque para o centrão, antes de ser apresentado oficialmente e tramitar no Legislativo. Senão, a articulação em torno do tema pode ficar prejudicada e travar a iniciativa.

Leia+Renda Cidadã é o nome escolhido para o novo programa social do Governo Bolsonaro

Barros se reuniu hoje com o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, responsável pela articulação política do Planalto com o Parlamento, o líder do governo no Congresso, Eduardo Gomes (MDB-TO), e o relator do Orçamento de 2021 e da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) do pacto federativo, senador Márcio Bittar (MDB-AC). O grupo tratou da formatação do programa social que deverá substituir o Bolsa Família e servir como uma espécie de continuação do auxílio emergencial. Bolsonaro quer imprimir uma ação social com a marca de sua gestão, especialmente após ter a popularidade alavancada com a distribuição do auxílio em meio à pandemia, visando a reeleição em 2022, segundo governistas.

“Foi ótimo. Resolvemos os problemas todos”, afirmou Barros. “Tratamos da estruturação do texto, das fontes, do teto, das coisas que são relevantes. São os paradigmas que estabelecemos, está tudo dentro do combinado. O senador [Bittar] vai apresentar aos líderes [partidários] o relatório dele, as premissas, amanhã. Aí os textos serão entregues depois da reunião. Ele vai ver se tem alguma modificação sugerida pelos líderes e vai entregar o texto”, acrescentou.

Em vídeo, Bolsonaro disse ter proibido qualquer discussão sobre o novo programa social após má repercussão de estudos de medidas impopulares para bancá-lo. Bittar já declarou ter recebido sinal verde de Bolsonaro para a criação do programa. Parlamentares e técnicos do governo afirmam que ele deve ser criado no âmbito da PEC do pacto federativo. Segundo Barros, a reforma tributária também foi discutida na reunião e seguirá o mesmo caminho de articulação do texto do novo programa social. Haverá debate interno com o presidente Jair Bolsonaro, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e líderes para, então, anunciar o que for decidido.

FONTE: Uol

PUBLICIDADE

Últimas notícias

Brasil/Mundo1 dia atrás

Motivação de estudantes aumentou com retorno das aulas presenciais, diz pesquisa

Na opinião de pais, 87% dos filhos que frequentam as aulas presenciais se sentem mais animados

Brasil/Mundo2 dias atrás

Governo de Rondônia proíbe ‘linguagem neutra’ nas escolas

Os professores e instituições poderão ser punidos se não obedecerem

Brasil/Mundo2 dias atrás

Moraes determina prisão preventiva e extradição de Allan dos Santos

Blogueiro bolsonarista é alvo do inquérito que apura a divulgação de notícias falsas

Brasil/Mundo2 dias atrás

Covid-19: 20 milhões de brasileiros estão com a segunda dose da vacina atrasada

Índice de pessoas completamente vacinadas contra a doença já teria passado dos 80% do público-alvo, caso não houvesse atraso na...

Brasil/Mundo3 dias atrás

Governo Federal anuncia o Auxílio Brasil de R$ 400 até o final de 2022

O número de beneficiários será ampliado em relação ao Bolsa Família e deve chegar a 16,9 milhões de famílias

Brasil/Mundo4 dias atrás

Inscrições para cursos gratuitos do Google encerram nessa sexta (22/10)

As capacitações são na área de tecnologia e começam nesse ano

Brasil/Mundo4 dias atrás

Censura: Instagram retira ‘recurso de links’ de perfis conservadores

Internautas falam de perseguição política e tentativa de censura

Brasil/Mundo5 dias atrás

Lego anuncia brinquedos sem gênero para influenciar crianças “contra o preconceito”

Para a marca, acabar com o “estereótipos nocivos” vai ajudar as crianças a não serem preconceituosas

Publicidade