Conecte-se conosco

Mundo Cristão

Ordem dos Pastores Batistas emite nota sobre a identidade do gênero e casamento gay

Publicado

em

Da Redação JM Notícia – A Ordem dos Pastores Batistas do Brasil (OPBB) emitiu uma declaração a respeito de temas cada vez mais discutidos na sociedade brasileira que são: homossexualidade, identidade de gênero, orientação sexual, uniões homo e poliafetivas.

O documento foi aprovado na assembleia do dia 18 de abril e mostra a visão da entidade acerca dos projetos de leis que podem ser interpretados como imposições pela defesa de grupos, cerceando a liberdade de consciência e expressão de outros grupos.

No texto a instituição fala sobre as razões bíblicas encontradas para prática homossexual chegando à conclusão de que a “união homossexual, ainda que tenha amparo judicial em alguns sentidos, não é compatível com a compreensão bíblica do matrimônio”.

A OPBB confirma o que já diz a Assembleia da Convenção Batista Brasileira, “em relação ao chamado casamento homossexual, entendemos que uniões legais amparam arranjos de pessoas do mesmo sexo que decidem estabelecer um relacionamento de união e que necessitem legar herança, visitar companheiros em hospitais, etc.”, porém a prática, no entendimento da organização, se constitui como um desvio do caminho estabelecido por Deus.

Considerações legais sobre orientação sexual e identidade de gênero

O texto também cita a Constituição Brasileira e a Base Nacional Curricular Comum (BNCC) para o Ensino Médio para falar sobre identidade de gênero e orientação sexual, assuntos cada vez mais polêmicos na sociedade brasileira.

O órgão também citou o artigo 226 da Constituição Federal que versa sobre a proteção do Estado à família através do reconhecimento da união estável entre um homem e uma mulher através do casamento.

“Entendemos as diferenças entre os sexos (masculino e feminino) e não aceitamos qualquer forma de discriminação, preconceito e violência (doméstica, social, simbólica e sexual) contra as mulheres ou homens, bem como defendemos a igualdade de direitos sociais, trabalhistas, de respeito e outros, entre ambos os sexos”, diz trecho do documento.

Portanto, a OPBB se coloca contra o ensinamento da identidade de gênero. “Não compartilhamos com a crença social, de que o ser humano é apenas um ‘gênero’ e que este ‘gênero’ pode ser diverso e múltiplo, podendo o homem e ou a mulher escolher esse ‘gênero’ ou ‘outros gêneros’ como substituto do sexo definido em termos neurobiogenético.”

Marisa Lobo elogia postura da OPBB

Marisa Lobo: “A igreja não pode mais ficar em cima do muro quanto assuntos polêmicos que tratem de princípios e moral”

Procurada pelo JM Notícias, a psicóloga cristã Marisa Lobo elogiou a postura da OPBB em divulgar uma nota baseada não apenas nos princípios bíblicos, mas também em aspectos legais.

“A igreja não pode mais ficar em cima do muro quanto assuntos polêmicos que tratem de princípios e moral. A ideologia de gênero visa exatamente uma Reorientação mundial dá sexualidade humana e do entendimento científico do que é ser homem ou mulher.

Em seu entendimento, a Igreja segue a Bíblia e tudo nela está em concordância com as raízes históricas, lógica, moral, legal e científica dá humanidade. “O resto é manipulação forjada culturalmente para doutrinar a humanidade e com isso afetar a fé das pessoas”, afirmou a psicóloga.

Conhecida nacionalmente pela defesa da família, Marisa Lobo elogiou os pastores da Ordem que estudaram o assunto de modo científico e disponibilizaram este documento que irá servir para a orientação de outros pastores. “O texto contempla o respeito a todas as pessoas, contempla o amor ao próximo com verdade bíblica e científica e não pela manipulação.”

Questionada se outras denominações devem opinar sobre o tema, a psicóloga defendeu que sim, que as igrejas devem adotar a mesma postura. “Todas os ministérios devem copiar, devem assumir uma postura bíblica perante esses assuntos, a igreja embora tenha algumas diferenças, mas os princípios são os mesmos e devemos todos falarmos a mesma linguagem, para não gerar confusão, manipulação é falsa doutrina.”

PUBLICIDADE

Últimas notícias

Brasil/Mundo1 dia atrás

ANAJURE defende liberdade do colégio batista notificado por vídeo contra a ideologia de gênero

"O vídeo em questão, ainda que expresse discordância quanto às teorias de gênero, não estimula qualquer conduta discriminatória", diz a...

Brasil/Mundo2 dias atrás

Livro infantil enfrenta a ideologia de gênero: “Elefantes não são pássaros”

"O livro é uma repreensão absoluta à aceitação da transexualidade e ao número crescente de jovens que se identificam como...

Brasil/Mundo2 dias atrás

Cursos profissionalizantes são aliados na busca pelo emprego

Evento on-line e gratuito vai debater a educação profissionalizante

Brasil/Mundo3 dias atrás

Pandemia afetou o comportamento de responsáveis por crianças de até três anos em famílias de classe D

Isolamento e crise financeira trouxeram efeitos perversos da desigualdade nas classes mais baixas

Brasil/Mundo3 dias atrás

Bolsa Família pode ter reajuste de 50% ou mais, diz ministro

Valores passarão a ser pagos a partir de novembro

Brasil/Mundo3 dias atrás

“O povo vai reagir em 2022 se não tivermos uma eleição democrática”, diz Bolsonaro

O presidente tem defendido a aprovação do projeto de lei pelo voto impresso auditável

Brasil/Mundo3 dias atrás

Lei do Superendividamento favorece negociação e cobrança humanizada

Início das multas no contexto da Lei Geral de Proteção de Dados também deve frear a oferta de crédito a...

Brasil/Mundo3 dias atrás

Brasil ultrapassa marca de 60% da população vacinada com primeira dose contra Covid-19

São mais de 96 milhões de pessoas, das 160 milhões com mais de 18 anos, que receberam a primeira dose...

Brasil/Mundo5 dias atrás

Olimpíadas de Tóquio têm medalhas feitas por designer japonês

Junichi Kawanishi foi o vencedor de um concurso com 400 participantes

Brasil/Mundo5 dias atrás

Entidades e mais de 50 juristas assinam carta em defesa da indicação de André Mendonça ao STF

Texto mostra que um jurista evangélico também pode assumir uma cadeira na Suprema Corte