Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Brasil/Mundo

Ordem dos Pastores Batistas do Brasil emite nota de repúdio contra Santander

Publicado

em

Da Redação JM Notícia

A polêmica exposição Queermuseu, promovida pelo Banco Santander, em Porto Alegre, tem ganhado proporções inimagináveis nos últimos dias no país, devido a promoção à pedofilia, zoofilia e ainda por zombar da fé cristã. Desta vez, a Ordem dos Pastores Batistas do Brasil (OPBB), com sede no Estado do Rio de Janeiro, se reuniu nesta sexta-feira, 15, e emitiu nota de repúdio em desfavor do Banco Santander.

Segundo a OPBB, a exposição Queermuseu faz incentivo à pedofilia, zoofilia, prostituição infantil e outros temas ligados à sexualidade humana, afrontando abertamente os valores morais da sociedade bem como os princípios bíblicos que fundamentam a fé cristã, sob o pretexto de incentivo à cultura, patrocinado pelo Banco Santander. 

Ainda de acordo com a nota assinada pelo presidente, pastor Juracy Bahia, a Ordem dos Pastores Batistas do Brasil, repudia esse tipo de iniciativa, que,  segundo ele, em nada contribui com a estruturação da família e o equilíbrio social.

mostra Mueermuseu

“Num tempo de extrema violência, abusos sexuais, vulnerabilidade da mulher, erotização infantil, haver esse tipo de promoção, por meio de uma instituição reconhecida nacional e internacionalmente, nos deixa perplexos, pois vai contra a construção de uma sociedade saudável e estruturada“, diz a nota.

RECOMENDAÇÃO

A Ordem dos Pastores diz ainda que,  caso o Banco Santander SA, ou outras Instituições Público Privadas, mantenha essa postura, irá incentivar a desistência de contas, parcerias ou consumo pelas suas Instituições, Igrejas e membros.

A entidade finaliza a nota afirmando que, espera de uma instituição do porte do Banco  Santander o desligamento de todo tipo de fomento a movimentos tão depreciativos e hostis aos valores que defende. A nota é assinada pelo pastor Juracy Batista, Adilson Ferreira dos Santos, relator, Evaldo Carlos Dos Santos e Jair Hein.

JUSTIÇA NEGA

A juíza Thaís Helena Della Giustina, da 8ª Vara Federal de Porto Alegre, chegou a negar nesta quarta-feira (13), por meio de liminar a reabertura da exposição Queermuseu, a pedido do o advogado Gustavo Kratz Gazalle, da cidade de Pelotas (RS).e

O autor da ação foi o advogado e professor pelotense Gustavo Kratz Gazalle. Uma de suas alegações é o gasto de dinheiro público ocasionado pelo cancelamento. “Me senti tolhido ao não poder ver uma exposição que foi financiada pela Lei Rouanet”, afirma Gazalle. A exposição Queermuseu foi financiada através de renúncia fiscal, via Lei Rouanet.

Segundo dados disponibilizados na internet pelo Ministério da Cultura, o projeto captou R$ 850.560 mil. Foram três empresas incentivadoras, sendo duas delas ligadas ao banco Santander, e a terceira, uma outra instituição financeira.

 

PUBLICIDADE

Últimas notícias

Brasil/Mundo13 horas atrás

Governo Federal anuncia o Auxílio Brasil de R$ 400 até o final de 2022

O número de beneficiários será ampliado em relação ao Bolsa Família e deve chegar a 16,9 milhões de famílias

Brasil/Mundo1 dia atrás

Inscrições para cursos gratuitos do Google encerram nessa sexta (22/10)

As capacitações são na área de tecnologia e começam nesse ano

Brasil/Mundo2 dias atrás

Censura: Instagram retira ‘recurso de links’ de perfis conservadores

Internautas falam de perseguição política e tentativa de censura

Brasil/Mundo3 dias atrás

Lego anuncia brinquedos sem gênero para influenciar crianças “contra o preconceito”

Para a marca, acabar com o “estereótipos nocivos” vai ajudar as crianças a não serem preconceituosas

Brasil/Mundo3 dias atrás

Por reclamarem de banheiro coletivo unissex, Joana Prado e Vitor Belford perdem patronício

A empresa foi pressionada por internautas para romper contrato com o casal; usuários da rede alegam de "transfobia"

Brasil/Mundo3 dias atrás

Pesquisa aponta profissão de professor como a mais confiável entre a população

Foram ouvidos de 19 mil entrevistados com idades entre 16 e 74 anos em diferentes países

Brasil/Mundo3 dias atrás

Auxílio Emergencial pode ser prorrogado até 2023 com valor de R$ 250

Prorrogação deve ser feita devido a demora na aprovação do Auxílio Brasil no Congresso Nacional

Brasil/Mundo3 dias atrás

Psicóloga Marisa Lobo comenta sobre Round 6: “banaliza a perversidade”

A série tem recebido críticas em vários países do mundo

Publicidade