Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Mundo Cristão

Pastor comete suicídio após perseguição do governo chinês

Publicado

em

Da redação

O governo comunista tem tentado implacavelmente impedir as atividades do ministério da igreja, intimidando, prendendo e até mesmo torturando fiéis. Foto ilustrativa

O pastor de uma igreja vigiada pelo Estado Comunista Chinês cometeu suicídio após mergulhar em desespero por causa das restrições religiosas do governo.

O reverendo Song Yongsheng, que liderou uma igreja na província chinesa de Henan, se jogou do telhado depois de dizer que foi “um fracasso” tentar trabalhar com o governo, informou FaithWire.

O governo chinês aplica políticas estritas em torno da prática da religião e exige que qualquer igreja que funcione seja registrada no Departamento de Assuntos Religiosos, o que efetivamente as mantém alinhadas com os ideais comunistas.

+ A China e o ateísmo estatal institucionalizado

+ Igrejas recebem ultimato na China: renda-se a rede comunista ou seja fechada

De acordo com a China Aid , Song foi o presidente do Movimento Patriótico dos Três Autos de Shangqiu (TSPM) e o presidente do Conselho Cristão da China (CCC) – as organizações oficiais do governo que regulam o coletivo de igrejas aprovado pelo estado.

Em sua nota de suicídio, o pastor Song disse que tentou convencer as autoridades chinesas a abrir um caminho para o movimento de todas as igrejas, a fim de melhorar o bem-estar das igrejas, sem registro ou não, e fazer a ponte entre os dois. Esse objetivo, disse ele, tornou-se impossível de ser alcançado, com as autoridades permanecendo comprometidas em criminalizar os cristãos que se recusaram a se curvar diante do governo.

O controle constante, a opressão e a falta de cooperação demonstrada pelo regime comunista o deixaram “exausto”, escreveu Song.

Segundo a Asia News , todas as informações sobre a morte prematura do pastor foram censuradas pelo governo chinês. “O funeral do pastor era controlado por agentes do governo, que ao mesmo tempo censuravam qualquer referência ao homem nas redes sociais”, observou o relatório, acrescentando que o corpo do ministro foi imediatamente cremado após sua morte.

Sabendo que eles seriam despojados de sua verdadeira identidade cristã, imensas faixas de igrejas cristãs se rebelaram contra o controle do governo e foram forçadas a se tornar “clandestinas” como resultado.

Essas congregações ilegais enfrentam diariamente a opressão e a perseguição por simplesmente crer em Jesus. Uma dessas igrejas nessa situação é a Early Rain Covenant, em Chengdu, Sichuan.

O governo tem tentado implacavelmente impedir as atividades do ministério da igreja, intimidando, prendendo e até mesmo torturando fiéis. Ainda assim, eles se recusam a deixar de adorar. O pastor sênior Wang Yi enfrenta um longo conjunto de acusações e atualmente está detido sem fiança.

PUBLICIDADE

Últimas notícias

Brasil/Mundo13 minutos atrás

Moraes determina prisão preventiva e extradição de Allan dos Santos

Blogueiro bolsonarista é alvo do inquérito que apura a divulgação de notícias falsas

Brasil/Mundo2 horas atrás

Covid-19: 20 milhões de brasileiros estão com a segunda dose da vacina atrasada

Índice de pessoas completamente vacinadas contra a doença já teria passado dos 80% do público-alvo, caso não houvesse atraso na...

Brasil/Mundo23 horas atrás

Governo Federal anuncia o Auxílio Brasil de R$ 400 até o final de 2022

O número de beneficiários será ampliado em relação ao Bolsa Família e deve chegar a 16,9 milhões de famílias

Brasil/Mundo2 dias atrás

Inscrições para cursos gratuitos do Google encerram nessa sexta (22/10)

As capacitações são na área de tecnologia e começam nesse ano

Brasil/Mundo2 dias atrás

Censura: Instagram retira ‘recurso de links’ de perfis conservadores

Internautas falam de perseguição política e tentativa de censura

Brasil/Mundo3 dias atrás

Lego anuncia brinquedos sem gênero para influenciar crianças “contra o preconceito”

Para a marca, acabar com o “estereótipos nocivos” vai ajudar as crianças a não serem preconceituosas

Brasil/Mundo3 dias atrás

Por reclamarem de banheiro coletivo unissex, Joana Prado e Vitor Belford perdem patronício

A empresa foi pressionada por internautas para romper contrato com o casal; usuários da rede alegam de "transfobia"

Brasil/Mundo4 dias atrás

Pesquisa aponta profissão de professor como a mais confiável entre a população

Foram ouvidos de 19 mil entrevistados com idades entre 16 e 74 anos em diferentes países

Publicidade