Conecte-se conosco

Brasil/Mundo

Pastor e duas fiéis são presos após denúncia de som alto em culto

Publicado

em

PC_F_PoliciaMilitar_FechaIgrejaEvangelica_IgrejaMundial__57

O casal que fez a denúncia de som alto na igreja disse que o problema é recorrente. Foto:Ilustrativa

Denúncia de culto em tom alto terminou em confusão em igreja evangélica que fica na Avenida Capibaribe, na Vila Sílvia Regina, em Campo Grande. Pastor, de 36 anos, e duas fiéis, de 28 e 32,  foram detidos e levados à delegacia por resistência e desacato a autoridades policiais, por volta das 21h30min de ontem (26).

Segundo o boletim de ocorrência, Cosmo Thiago Ferreira de 36 anos, Camila Coimbra Correa, 32 anos e Taíse dos Santos Pereira, 28 anos, estavam em um culto da igreja Unidos da Fé em Cristo.

O Boletim informa que os policiais militares foram chamados no local por casal de moradores que estava se sentindo perturbado pelo som alto do culto. Na chegada de militares, foi constatado que realmente o volume estava alto e solicitado ao pastor que baixasse. No entanto, o pedido não foi atendido e começou a confusão.

A igreja estava lotada. Policiais pediram reforço no atendimento à ocorrência e o pastor foi informado que seria levado para delegacia. Entretanto, outra vez resistiu e teve de ser forçado a entrar na viatura. Neste momento, duas das fiéis que participavam do culto saíram em defesa dele e desacataram policiais com ofensas verbais. Elas também acabaram detidas e foram levadas junto com o pastor para delegacia plantonista do Centro, onde o caso foi registrado.

A equipe precisou pedir apoio da força tática para conter as pessoas que estavam na igreja, muito exaltadas. Diante da situação, três pessoas acabaram presas, sendo que Cosmo irá responder por desacato e as mulheres por obstrução de prisão, além de perturbação de sossego.

O casal que fez a denúncia de som alto na igreja disse que o problema é recorrente. Inclusive, já havia reclamado à polícia e à Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano (Semadur), mas nenhuma providência foi tomada.

Com informações Correio do Estado e Campo GrandeNews

PUBLICIDADE

Últimas notícias

Brasil/Mundo4 horas atrás

Israel fará testes com vacina em pílulas contra Covid-19

A vacina Oravax é projetada para atingir três proteínas estruturais do vírus, em vez da proteína de pico único direcionada...

Brasil/Mundo5 horas atrás

Por não reconhecer Israel como país, judoca da Argélia se nega a lutar contra israelense

Para os islâmicos, enfrentar um atleta israelense é reconhecer o país e muitos se negam a fazê-lo

Brasil/Mundo7 horas atrás

Roberto Jefferson dispara contra embaixador da China no Brasil: “Pilantra que articula contra o governo”

No Twitter, Jefferson chamou o diplomata de “vagabundo que a China mandou para o Brasil”

finanças finanças
Brasil/Mundo8 horas atrás

62,5 milhões de brasileiros estão inadimplentes, aponta estudo da Serasa

Serasa realiza a ação "Limpa Nome" que permite negociar dívidas com até 99% de desconto

Brasil/Mundo9 horas atrás

Braga Netto desmente Estadão: “Desinformação que gera instabilidade”

Apesar da declaração do ministro da Defesa, o jornal mantém a reportagem no ar

Brasil/Mundo9 horas atrás

Bolsonaro assina projetos de lei em favor da família e contra o aborto

Em reunião com o Presidente da República Jair Bolsonaro nesta quarta-feira (21), o Ministério da Mulher, da Família e dos...

Brasil/Mundo1 dia atrás

Ministro da Defesa quebra o silêncio e condiciona eleições de 2022 ao voto impresso

General Walter Braga Netto mandou recado para o presidente da Câmara, afirmando que as eleições de 2022 devem ser "auditáveis"...

Brasil/Mundo1 dia atrás

Deputada Rosane Felix repudia desenho com ideologia de gênero e linguagem neutra da Netflix

"Ridley Jones – a Guardiã do Museu" tem um personagem não binário e uma família de múmias com dois pais

Brasil/Mundo1 dia atrás

Redes sociais terão emojis de homens grávidos

Homens trans são mulheres biológicas que fizeram a mudança de gênero

Brasil/Mundo2 dias atrás

Prouni 2021: MEC divulga resultado da primeira chamada

Pré-selecionados precisam apresentar documentos para comprovar informações