Conecte-se conosco

Tocantins

Polícia Civil prende homem suspeito de repassar moeda falsa em Palmas

Publicado

em

Redação JM Notícia

Em Palmas, homem suspeito de repassar moeda falsa é detido pela Polícia Civil | Foto: Divulgação Polícia Civil do Tocantins

A Polícia Civil do Tocantins, por intermédio da 5ª Delegacia de Polícia de Palmas, coordenada pelo delegado Guilherme Rocha Martins, deteve na tarde desta quinta-feira, 22, um homem suspeito de praticar o crime de moeda falsa.

De acordo com a autoridade policial, a detenção se deu após a vítima (idoso), comparecer na sede da 5ª DPC, em Taquaralto, informando que havia recebido várias cédulas falsas do suspeito em questão. Diante do relato da vítima, os policiais civis iniciaram as diligências, localizaram o suspeito e trouxeram até a sede da 5ª DP. Na oportunidade, ao ser indagado pela autoridade policial, o detido confessou o repasse das cédulas, bem como informou ter recebido as mesmas pelos Correios.

Saiba + MPE e Polícia Civil flagram uso de retroescavadeira do Município de Augustinópolis em propriedade particular

Após análise detalhada dos fatos, o delegado Guilherme Rocha verificou que o crime em tela é de competência da Polícia Federal, determinado assim, aos Agentes de Polícia da 5ª DP a apresentação do indivíduo detido à Superintendência da Polícia Federal, onde o autor foi autuado em flagrante pelo crime de moeda falsa e conduzido a Casa de Prisão Provisória de Palmas, onde ficará à disposição do Poder Judiciário.

Saiba + Capitidra: Polícia Civil apreende drogas na região sul da Capital; duas pessoas foram presas

O delegado Guilherme Rocha faz um alerta a toda a população com relação ao recebimento de cédulas que podem ser falsas. “É importante que o cidadão fique alerta e ao receber dinheiro em espécie, verifique a condição das cédulas recebidas fazendo um exame detalhado das mesmas, observando por exemplo, a qualidade do papel moeda, bem como se as mesmas possuem os itens de segurança, tais como a marca da água, visto que golpistas se aproveitam de distrações de vítimas, tanto comerciantes como demais cidadãos para introduzir moeda falsa em circulação. Ressaltou que isso constitui crime contra a fé pública, tipificado pelo Artigo 289 do Código Penal Brasileiro e pode resultar em uma pena de reclusão de três a doze anos, além de multa”, alerta o Delegado.

PUBLICIDADE

Últimas notícias

Brasil/Mundo2 dias atrás

ANAJURE defende liberdade do colégio batista notificado por vídeo contra a ideologia de gênero

"O vídeo em questão, ainda que expresse discordância quanto às teorias de gênero, não estimula qualquer conduta discriminatória", diz a...

Brasil/Mundo2 dias atrás

Livro infantil enfrenta a ideologia de gênero: “Elefantes não são pássaros”

"O livro é uma repreensão absoluta à aceitação da transexualidade e ao número crescente de jovens que se identificam como...

Brasil/Mundo2 dias atrás

Cursos profissionalizantes são aliados na busca pelo emprego

Evento on-line e gratuito vai debater a educação profissionalizante

Brasil/Mundo3 dias atrás

Pandemia afetou o comportamento de responsáveis por crianças de até três anos em famílias de classe D

Isolamento e crise financeira trouxeram efeitos perversos da desigualdade nas classes mais baixas

Brasil/Mundo3 dias atrás

Bolsa Família pode ter reajuste de 50% ou mais, diz ministro

Valores passarão a ser pagos a partir de novembro

Brasil/Mundo3 dias atrás

“O povo vai reagir em 2022 se não tivermos uma eleição democrática”, diz Bolsonaro

O presidente tem defendido a aprovação do projeto de lei pelo voto impresso auditável

Brasil/Mundo4 dias atrás

Lei do Superendividamento favorece negociação e cobrança humanizada

Início das multas no contexto da Lei Geral de Proteção de Dados também deve frear a oferta de crédito a...

Brasil/Mundo4 dias atrás

Brasil ultrapassa marca de 60% da população vacinada com primeira dose contra Covid-19

São mais de 96 milhões de pessoas, das 160 milhões com mais de 18 anos, que receberam a primeira dose...

Brasil/Mundo6 dias atrás

Olimpíadas de Tóquio têm medalhas feitas por designer japonês

Junichi Kawanishi foi o vencedor de um concurso com 400 participantes

Brasil/Mundo6 dias atrás

Entidades e mais de 50 juristas assinam carta em defesa da indicação de André Mendonça ao STF

Texto mostra que um jurista evangélico também pode assumir uma cadeira na Suprema Corte