Conecte-se conosco

Brasil/Mundo

Por unanimidade, TSE arquiva ação que pedia cassação da chapa Bolsonaro-Mourão

Publicado

em

Presidente Jair Bolsonaro e o vice-presidente Hamilton Mourão exibem uma bandeira nacional durante discurso no parlatório do Palácio do Planalto.

Por unanimidade, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou hoje (23) uma ação para cassar a chapa vencedora das eleições de 2018, formada pelo presidente Jair Bolsonaro e o vice-presidente, Hamilton Mourão

A ação foi protocolada pelo PT. Segundo o partido, durante a campanha de 2018, outdoors com propaganda eleitoral a favor de Bolsonaro foram instalados em mais de 30 municípios, fato que teria desequilibrado a disputa, configurando abuso de poder econômico. O uso dos painéis é proibido pela lei eleitoral. 

+ Moraes determina quebra de sigilo bancário de 10 deputados e 1 senador apoiadores de Bolsonaro

Ao julgar o caso, o relator, ministro Og Fernandes, entendeu que as manifestações foram espontâneas de apoiadores e sem vínculo com a campanha. O ministro relatou que, em alguns casos, o custo dos painéis foi dividido entre vários apoiadores, que retiraram os outdoors após serem notificados pela Justiça Eleitoral. 

“Entendo que a instrução processual revelou que cada grupo agiu espontânea e isoladamente. Não houve prévio ajuste ou coordenação central de qualquer espécie. Alguns agiram em período muito anterior as eleições, ou seja, no segundo semestre de 2017, conformando, portanto, manifestação da cidadania e da liberdade de pensamento”, disse Fernandes. 

O voto pela rejeição da ação foi seguido pelos ministros Luis Felipe Salomão, Tarcísio Vieira, Sergio Banhos, Edson Fachin, Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso. 

Defesa 

Durante o julgamento, a advogada Karina Kufa, representante de Bolsonaro, disse que os painéis foram colocados por apoiadores e não houve conhecimento prévio do então candidato. “No ato ficou configurado que havia um fenômeno de militância espontânea e pulverizada, sem qualquer padronização e participação, seja de forma ostensiva do candidato ou até mesmo conhecimento” disse. 

A advogada Karina Fidelix, represente de Mourão, também defendeu a rejeição da ação e disse que os outdoors foram confeccionados por apoiadores, sem conhecimento prévio do vice-presidente. 

AGROTINS 2021

Últimas notícias

Brasil/Mundo2 dias atrás

Vídeo: Pastor Wellington Júnior recebe forte profecia de que irá enfrentar muitos levantes

"Agora esse é o momento meu filho, em que tu às de assumir muitas responsabilidade na minha obra", disse a...

Brasil/Mundo2 dias atrás

Liminar ordena a suspensão da Lei do Aborto na Argentina por inconstitucionalidade

Ação movida por um cidadão resultado na liminar assinada na cidade de Mar del Plata

Brasil/Mundo3 dias atrás

Câmara aprova urgência para projeto que institui federações de partidos políticos

Pelo projeto, após registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), atuem como se fosse uma agremiação única

Brasil/Mundo3 dias atrás

Taxa de empreendedorismo no Brasil cai mais de 18% durante a pandemia

De acordo com o relatório da GEM 2020, o número de empreendedores iniciais motivados por necessidade saltou de 37,5% para...

Brasil/Mundo3 dias atrás

Dória ameaça multar Bolsonaro se ele não usar máscara em evento em SP

O presidente deve se encontrar com 100 mil motociclistas na capital paulista

Brasil/Mundo4 dias atrás

Servidor do TCU que forjou relatório questionando mortes por Covid-19 é afastado do cargo

Relatório foi divulgado pelo presidente que precisou se desculpar pelo erro

Brasil/Mundo4 dias atrás

“Tem uma espécie de cristianismo do mal no Brasil”, diz ministro Barroso

Ministro é contra o voto impresso e falou sobre as críticas que recebe nas redes sociais

Brasil/Mundo5 dias atrás

STF decide na quinta-feira se Brasil terá Copa América

Enquanto há ações movidas contra a Copa América, jogos Pan-Americano de Ginástica Artística aconteceram sem alarde

Brasil/Mundo5 dias atrás

Educação e cultura digital são temas de debates virtuais promovidos pela FGV

Participação é gratuita; programação vai até amanhã (9)

Brasil/Mundo5 dias atrás

Relatório do UNICEF sugere que pornografia “nem sempre” é prejudicial para crianças

Documento diz que 39% das crianças espanholas ficaram felizes ao terem contato com conteúdo pornográfico