Conecte-se conosco

Brasil/Mundo

Presidente da Argentina anuncia projeto de lei para legalizar aborto; Igreja reage

Publicado

em

“No século 21, toda sociedade precisa respeitar a decisão individual de seus membros de dispor livremente de seus corpos”, argumentou o presidente de esquerda

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, anunciou no domingo (1º.mar.2020) que enviará ao Congresso nos próximos 10 dias um projeto de lei para legalizar o aborto, proposta que conta com o apoio de grande parte da população, mas também é alvo da oposição de grupos religiosos.

“No século 21, toda sociedade precisa respeitar a decisão individual de seus membros de dispor livremente de seus corpos”, argumentou o presidente.

Fernández disse que a iniciativa que enviará ao Congresso legalizará o aborto nos “estágios iniciais da gravidez” e permitirá que as mulheres tenham acesso ao sistema de saúde quando tomarem a decisão de abortar.

“No século 21, toda sociedade precisa respeitar a decisão individual de seus membros de dispor livremente de seus corpos”, argumentou o presidente de esquerda

“Os desafios enfrentados pelas mulheres que desejam ter filhos são diferentes daqueles enfrentados por aquelas que decidem interromper a gravidez. Um Estado atencioso precisa acompanhar todas”, afirmou. Segundo o presidente, a legislação atual sobre “não é eficaz”.

O aborto é punido desde 1921 pelo Código Penal Argentino, com exceção dos casos em que a gravidez ponha em perigo a vida ou a saúde da mulher, resultar de estupro ou for fruto de abuso contra uma mulher com deficiência intelectual.

No entanto, muitas vezes mulheres têm dificuldade de ter acesso à interrupção da gravidez nesses casos específicos devido à objeção de consciência de profissionais de saúde e a obstáculos no sistema.

“A existência da ameaça penal não só tem sido ineficiente” como também “condenou muitas mulheres, geralmente de poucos recursos, a recorrer a práticas abortistas na clandestinidade mais absoluta, pondo em risco a própria saúde e, por vezes, a vida”, afirmou Fernández.

“O aborto acontece, é um fato”, concluiu o presidente. Ele afirmou que a legalização do aborto deve vir acompanhada de educação sexual e prevenção à gravidez.

Um projeto de lei para legalizar o aborto nas primeiras 14 semanas de gestação foi debatido em 2018, durante o governo do conservador Mauricio Macri. Depois de ser aprovado pela Câmara dos Deputados, foi rejeitado pelo Senado, em meio a mobilizações massivas a favor e contra a iniciativa.

IGREJA REAGE

A Igreja Católica na Argentina convocou uma missa para “a proteção da vida humana desde a concepção” para o dia 8 de março, quando será celebrado o Dia da Mulher na Basílica de Nossa Senhora de Luján, padroeira do país.

O centro-esquerdista Fernández, que assumiu a presidência da Argentina em dezembro passado, disse que também apresentará nos próximos dias a proposta da chamada Lei dos Mil Dias, que visa garantir assistência estatal a mulheres de baixa renda desde o início da gravidez até que a criança complete 2 anos de idade.

Publicidade

Últimas notícias

Brasil/Mundo5 horas atrás

Caixa Econômica anuncia redução de juros para Crédito Imobiliário Poupança Caixa

Banco alcançou a marca de R$ 300 bilhões contratados na atual gestão e segue como o maior financiador da casa...

Brasil/Mundo6 horas atrás

“Big Mouth”: Grupo pró-família denuncia desenho da Netflix por abuso sexual infantil

Grupo pede que autoridades investiguem se o programa viola as leis contra pornografia infantil

Brasil/Mundo8 horas atrás

MG terá investimento de R$ 5,2 bilhões em projetos de energia solar e híbrida

Companhia alemã investirá o valor na construção de três usinas de energia limpa, sendo duas solares e uma de fonte...

Brasil/Mundo3 dias atrás

Hábitos que surgiram na pandemia e podem gerar sofrimentos psíquicos como ansiedade e depressão

Psicóloga e professora da UniAvan dá dicas para identificar quando um hábito se torna uma síndrome, como tratar e como...

Brasil/Mundo4 dias atrás

Instituto faz campanha para promover reconstrução facial gratuita para quem sofre com o rosto desfigurado

A parceria entre o Instituto Mais Identidade e a UNIP visa devolver a autoestima e a esperança dos pacientes

Brasil/Mundo4 dias atrás

Ministério da Saúde suspende vacinação contra Covid-19 em adolescentes sem comorbidades

Jovens de 12 a 17 anos que tomaram a primeira dose NÃO devem tomar a segunda dose

Brasil/Mundo4 dias atrás

Governo Federal propõe programa habitacional mais barato e mudanças no Casa Verde Amarela

Os usuários contemplados poderão ter descontos acima de R$ 30 mil no valor final do imóvel

Brasil/Mundo5 dias atrás

Com mais de 400 mil fiéis no Brasil, Convenção CEADDIF se reúne para falar de discipulado

São mais de 4 mil pastores e pastoras, atuando em cerca de 200 ministérios

Brasil/Mundo5 dias atrás

Somos Futuro seleciona estudantes para bolsas integrais no ensino médio

Para participar do processo é preciso estar no 9º ano do Ensino Fundamental II em escola pública

Brasil/Mundo5 dias atrás

Habite Seguro: Bolsonaro lança programa habitacional para profissionais da segurança pública

Programa é para profissionais que ainda não possuem um imóvel com renda mensal de até R$ 7 mil