Conecte-se conosco

Brasil/Mundo

Presos que lerem livros da Bíblia terão pena diminuída em SP

Publicado

em

Da Redação JM Notícia

A Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) aprovou na semana passada um projeto de lei que separa cada um dos 66 livros da Bíblia, contabilizando-os separadamente, para que sejam computados a fim de reduzir a pena do presidiário que se empenhar para ler o Livro Sagrado do cristianismo.

O Projeto de Lei nº 390 de 2017 pedia que a Bíblia, contada apenas como um livro, passasse a valer como uma coletânea de livros, dividindo os 39 livros do Velho Testamento e 27 do Novo Testamento, totalizando 66 livros.

Após a leitura, o presidiário tem de fazer uma resenha para ter direito a remição de 4 dias de sua pena. O presidiário terá 30 dias para ler e mais 10 para fazer uma resenha, que será submetida a avaliação de uma comissão.

A cada leitura concluída, o preso tem quatro dias reduzidos da pena, mas a Justiça limita a leitura de 12 livros por ano. Além da leitura, a lei brasileira permite que o preso abrevie sua pena através trabalho, estudo conforme recomendação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

O projeto de separar os livros da Bíblia foi apresentado por quatro deputados estaduais do PRB, partido ligado à Igreja Universal. Aprovado na Alesp em dezembro de 2017, o projeto foi vetado pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB), mas os deputados derrubaram o veto no dia 29 de maio.

Redução de pena por leitura vale para qualquer tipo de livro

A polêmica gerada em torno do projeto por se tratar da leitura da Bíblia segue uma interpretação errônea da lei. Os presos podem utilizar qualquer obra literária para ter a pena reduzida, como obras clássicas, científicas, filosóficas, religiosas ou de qualquer outro segmento disponível na unidade prisional.

Dividir a Bíblia em 66 livros, se trata de um estímulo para que o preso tenha interesse em ler todo o livro. Lembrando que antes do projeto, a Bíblia era contada apenas como um livro.

AGROTINS 2021

Últimas notícias

Brasil/Mundo2 dias atrás

Programa abre inscrições para capacitar mulheres negras para o mercado de trabalho

Finalistas poderão ser contratadas para estágios na Avon

Brasil/Mundo2 dias atrás

Lula enaltece Renan Calheiros e defende senador na CPI da Pandemia: “Não existe político perfeito”

Mais que amigos: O senador pode ser vice de Lula nas eleições presidenciais de 2022, segundo colunistas políticos de Alagoas

Brasil/Mundo3 dias atrás

Estão abertas as inscrições para a 24ª edição do Prêmio Educador Nota 10

Neste ano, serão escolhidos 10 docentes como ganhadores

Brasil/Mundo3 dias atrás

Hungria apresenta lei que proíbe a promoção da homossexualidade para menores de 18 anos

O país tem adotado ações para proteger os valores tradicionais e a herança da nação de maioria cristã do ativismo...

Brasil/Mundo4 dias atrás

Bolsonaro diz que vai vetar ‘passaporte sanitário’ para vacinados contra a Covid

Texto foi aprovado no Senado e seguirá para a Câmara dos Deputados

Brasil/Mundo6 dias atrás

Levantadora de pesos diz que a presença de atletas trans tornará o jogo olímpico “injusto”

Laurel Hubbard já competia nos campeonatos masculinos até que em 2013 se tornou mulher trans

Brasil/Mundo6 dias atrás

PM de Alagoas exonera subcomandante que defende Bolsonaro e ataca opositores nas redes sociais

Um dia após a exoneração, o militar publicou uma foto no Facebook e escreveu: "Entre o louco e o corrupto,...

Brasil/Mundo6 dias atrás

Benjamin Netanyahu deixa o cargo de primeiro-ministro de Israel

Novo premiê foi eleito pelo parlamento israelense após acordos políticos

Brasil/Mundo6 dias atrás

Biden hasteia a bandeira LGBT na embaixada dos EUA no Vaticano e é criticado

Entre os críticos está o pastor Franklin Graham que entendeu a decisão como um desrespeito ao simbolismo religioso do Vaticano

Brasil/Mundo6 dias atrás

Mandato de Benjamin Netanyahu chega ao fim em Israel

É a primeira vez que o partido árabe Ra’am fará parte oficialmente do governo, que terá apoio de uma coalização...