Conecte-se conosco

Brasil/Mundo

Presos que lerem livros da Bíblia terão pena diminuída em SP

Publicado

em

Da Redação JM Notícia

A Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) aprovou na semana passada um projeto de lei que separa cada um dos 66 livros da Bíblia, contabilizando-os separadamente, para que sejam computados a fim de reduzir a pena do presidiário que se empenhar para ler o Livro Sagrado do cristianismo.

O Projeto de Lei nº 390 de 2017 pedia que a Bíblia, contada apenas como um livro, passasse a valer como uma coletânea de livros, dividindo os 39 livros do Velho Testamento e 27 do Novo Testamento, totalizando 66 livros.

Após a leitura, o presidiário tem de fazer uma resenha para ter direito a remição de 4 dias de sua pena. O presidiário terá 30 dias para ler e mais 10 para fazer uma resenha, que será submetida a avaliação de uma comissão.

A cada leitura concluída, o preso tem quatro dias reduzidos da pena, mas a Justiça limita a leitura de 12 livros por ano. Além da leitura, a lei brasileira permite que o preso abrevie sua pena através trabalho, estudo conforme recomendação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

O projeto de separar os livros da Bíblia foi apresentado por quatro deputados estaduais do PRB, partido ligado à Igreja Universal. Aprovado na Alesp em dezembro de 2017, o projeto foi vetado pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB), mas os deputados derrubaram o veto no dia 29 de maio.

Redução de pena por leitura vale para qualquer tipo de livro

A polêmica gerada em torno do projeto por se tratar da leitura da Bíblia segue uma interpretação errônea da lei. Os presos podem utilizar qualquer obra literária para ter a pena reduzida, como obras clássicas, científicas, filosóficas, religiosas ou de qualquer outro segmento disponível na unidade prisional.

Dividir a Bíblia em 66 livros, se trata de um estímulo para que o preso tenha interesse em ler todo o livro. Lembrando que antes do projeto, a Bíblia era contada apenas como um livro.

Publicidade

Últimas notícias

Brasil/Mundo10 horas atrás

Tempestade de areia assusta moradores do interior de São Paulo

A tempestade de poeira chegou a municípios também de Minas Gerais próximos do estado paulista.

Brasil/Mundo10 horas atrás

Reações da vacina contra a Covid-19 faz tenista francês desistir da temporada: “Me arrependi de ter tomado”

Aos 34 anos, ficar afastado dos treinos e jogos pode fazer com que ele se aposente mais cedo do que...

Brasil/Mundo12 horas atrás

Bolsonaro e Michelle testam negativo para Covid-19

O presidente não está vacinado e a primeira-dama se vacinou durante viagem aos EUA

Brasil/Mundo12 horas atrás

Jotta A volta a chocar seguidores ao postar foto seminu

O cantor deixou o mercado gospel e tem recebido muitas críticas na sua primeira música secular

Brasil/Mundo14 horas atrás

Entidades de Direito Religioso comentam decisão de Barroso que impede a entrada de missionários em tribos indígenas isoladas

Na semana passada, o ministro Barroso aceitou parcialmente ao pedido feito pelo PT contra os missionários em tribos indígenas

Brasil/Mundo3 dias atrás

Frente Evangélica emite nota de repúdio à decisão de Barroso sobre missionários em terra indígenas

Nota critica a decisão e chama ação de "ideologia anticristã"

Brasil/Mundo3 dias atrás

Comissão especial conclui votação da reforma administrativa

Proposta seguirá para análise no Plenário da Câmara; para ser aprovada, são necessários dois turnos de votação

Brasil/Mundo3 dias atrás

Espanha: Partido Socialista quer prender grupos pró-vida que atuam na porta de clínicas de aborto

Clínicas abortistas pressionam o governo espanhol para tonar as ações pró-vida “um crime de obstrução ao direito ao aborto”

Brasil/Mundo4 dias atrás

Ministério da Saúde volta a recomendar vacinação de adolescentes sem comorbidades

A imunização deve ser feita somente com a vacina da Pfizer, a única autorizada no Brasil para esse público

Brasil/Mundo4 dias atrás

Barroso atende pedido do PT e proíbe entrada de missionários em terras indígenas

Decisão vale para novos grupos de missões que queiram entrar em aldeias isoladas durante a pandemia