Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Tocantins

Professor Júnior Geo participa de audiência pública para debater o transporte público da capital

“Sempre defendi os estudantes e os trabalhadores em relação ao aumento do preço da passagem do transporte coletivo”, disse Jr Geo

Publicado

em

Atuante como fiscalizador e buscando atender uma demanda recorrente da população palmense, o deputado estadual Professor Júnior Geo (PROS) participou na tarde desta quarta-feira, 23, de audiência pública na Câmara Municipal de Palmas para debater sobre a atual situação do transporte público da capital. Tarifa mais baixa, ônibus melhores e em maior quantidade foram as solicitações apresentadas pelo parlamentar.

Luta antiga

“Sempre defendi os estudantes e os trabalhadores em relação ao aumento do preço da passagem do transporte coletivo. A empresa contratada precisa oferecer ao cidadão a melhor prestação do serviço, com o menor custo para ele”, afirmou o deputado na tribuna, expondo as dificuldades vividas pela população e pontuando a sua cobrança em relação às melhorias do transporte público, desde a época em que era vereador de Palmas.

Aumento desproporcional

O deputado reiterou que acompanha a situação do transporte coletivo na capital desde o seu mandato como vereador e pontuou que a empresa utilizava uma base de cálculo desatualizada para justificar o aumento do transporte coletivo. “A empresa pode alegar o aumento do combustível como justificativa, mas todos nós sofremos com o aumento do combustível e de qualquer outro produto que consumimos, porém o aumento do rendimento não ocorre na mesma proporção”, disse.

Pandemia

Geo ainda pontuou a necessidade de existir uma prestação do serviço com qualidade à população, tendo em vista a redução da frota e o aumento do valor neste período de pandemia. “Aumentar o valor e não melhorar a qualidade não se justifica. “Como é possível diminuir a frota no período de pandemia, aumentando o número de pessoas que vão ser contaminadas dentro do transporte coletivo?” indagou.

Fiscalização

Em sua fala, o deputado também questionou sobre o papel da prefeitura na fiscalização dos serviços prestados pela empresa. “Quando o ente fiscalizatório não se preocupa, fica difícil para toda a população. Compete hoje, única e exclusivamente à prefeitura dar um basta em relação ao aumento, principalmente neste período de pandemia. É preciso fiscalizar”, destacou o deputado.

PUBLICIDADE