Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Brasil/Mundo

Saiba como lidar com efeitos colaterais das vacinas contra a Covid-19

Especialistas recomendam que a população não tema a vacina e explicam o que fazer em caso de reações

Publicado

em

A vacinação contra a Covid-19 trouxe um medo natural relacionado às reações adversas que algumas pessoas já apresentaram, principalmente da Astrazeneca. Depois da agulha, o medo de o braço doer, da febre, mal-estar e até mesmo outros sintomas menos comuns, como diarreia e vômito.

O Instituto da Vacina de Curitiba sempre alerta aos pacientes que as reações a qualquer vacina podem acontecer e que a melhor forma de lidar com os efeitos colaterais é a informação.

“No caso das vacinas contra a Covid-19, as dores de cabeça e perda de apetite são reações comuns. Existem relatos de complicações mais específicas, como a formação de trombos, mas não foi comprovado que tenham realmente sido desencadeadas pelas vacinas. E, mesmo que tenham sido, foram em uma incidência baixíssima”, conta Josiele Baranovski, gerente do Instituto da Vacina de Curitiba.

De acordo com os especialistas, as reações a qualquer tipo de vacina se dividem em leves, moderadas e graves. As leves seriam dor, vermelhidão e inchaço no local da aplicação. Reações moderadas incluem cansaço, febre, dor no corpo, semelhante a um resfriado. As reações graves, como choques anafiláticos, podem acontecer mas são raras e não são exclusividade das vacinas contra a Covid-19, podem ocorrer com qualquer vacina ou medicamento.

“As reações às vacinas da Covid-19 não são diferentes das outras. Na maioria das vezes basta repouso, aumento de ingestão de líquidos e compressas locais com água em temperatura ambiente por período não maior do que 24 a 48 horas. Analgésicos e antitérmicos podem ser empregados, com orientação médica, quando necessário. Se os sintomas persistirem é preciso buscar atendimento especializado”, explica a médica Maria Teresa Resnauer Taques, do Plunes Centro Médico, de Curitiba (PR).

Para os especialistas, a esmagadora maioria das reações às vacinas contra a Covid-19 são leves ou moderadas, ocorrendo dentro de 24 a 48 horas, e desaparecendo no máximo em três dias. “Nos casos que não seguem essa evolução é recomendado procurar orientação médica para maior segurança”, alerta Josiele.

Vacina ainda é a melhor prevenção

Os benefícios do uso da vacina superam em muito o risco de alguma reação. A Covid-19 ainda não tem um tratamento específico e somente a vacina pode frear a pandemia. “Medos e mitos infundados não devem servir de desculpa para abrir mão desse recurso inestimável. O risco de quem prefere não tomar o imunizante é sempre muito maior que o de quem toma”, frisa Josiele.

Para o Instituto da Vacina, a reação vacinal não está relacionada com a eficiência do processo. A vacina irá desencadear proteção esperada independentemente de causar ou não reações adversas.

PUBLICIDADE

Últimas notícias

Brasil/Mundo13 horas atrás

Motivação de estudantes aumentou com retorno das aulas presenciais, diz pesquisa

Na opinião de pais, 87% dos filhos que frequentam as aulas presenciais se sentem mais animados

Brasil/Mundo1 dia atrás

Governo de Rondônia proíbe ‘linguagem neutra’ nas escolas

Os professores e instituições poderão ser punidos se não obedecerem

Brasil/Mundo2 dias atrás

Moraes determina prisão preventiva e extradição de Allan dos Santos

Blogueiro bolsonarista é alvo do inquérito que apura a divulgação de notícias falsas

Brasil/Mundo2 dias atrás

Covid-19: 20 milhões de brasileiros estão com a segunda dose da vacina atrasada

Índice de pessoas completamente vacinadas contra a doença já teria passado dos 80% do público-alvo, caso não houvesse atraso na...

Brasil/Mundo2 dias atrás

Governo Federal anuncia o Auxílio Brasil de R$ 400 até o final de 2022

O número de beneficiários será ampliado em relação ao Bolsa Família e deve chegar a 16,9 milhões de famílias

Brasil/Mundo3 dias atrás

Inscrições para cursos gratuitos do Google encerram nessa sexta (22/10)

As capacitações são na área de tecnologia e começam nesse ano

Brasil/Mundo4 dias atrás

Censura: Instagram retira ‘recurso de links’ de perfis conservadores

Internautas falam de perseguição política e tentativa de censura

Brasil/Mundo4 dias atrás

Lego anuncia brinquedos sem gênero para influenciar crianças “contra o preconceito”

Para a marca, acabar com o “estereótipos nocivos” vai ajudar as crianças a não serem preconceituosas

Publicidade