Conecte-se conosco

Brasil/Mundo

STF vota a favor de ensino religioso em escola pública

Publicado

em

Da Redação JM Notícia

O Supremo Tribunal Federal decidiu nesta quinta-feira (21) pelo ensino religioso facultativo no Ensino Fundamental das escolas públicas do Brasil, rejeitando o ensino não-confessional.

Foram 5 votos a 3 declarando que a ação direta de inconstitucionalidade proposta pela Procuradoria-Geral da República é improcedente. A ADI era contra trechos da Lei de Diretrizes e Bases da Educação e contra o acordo firmado entre o Brasil e a Santa Sé (Decreto 7.107/2010) que prevê o ensino religioso nas escolas.

Optar pelo ensino não-confessional, na visão de Dias Toffoli, só seria válido se a sociedade brasileira estivesse em uma realidade diferente da de 1988, porém mais de 92% se declararam como adeptos de alguma religião.

“Pressupostos culturais da sociedade de hoje continuam os mesmos e os dados mostram isso”, garantiu. Toffoli ainda esclareceu que o Estado laico não é inimigo da fé, além de citar a boa relação que a Igreja Católica mantém com 186 países e que não há inconstitucionalidade no tratado.

Gilmar Mendes também defendeu a permanência do ensino religioso facultativo, declarando que ele não afronta a liberdade religiosa, se valendo de diversos tratados internacionais que dispõem sobre o caso.

Ainda defendendo que o Estado laico não é inimigo da religião, Gilmar Mendes questiona: “Será que precisaremos em algum momento chegar ao ponto de discutir a retirada a estátua do Cristo Redentor do morro do Corcovado, por simbolizar a influência cristã em nosso país? Ou a extinção do feriado de Nossa Senhora de Aparecida? A alteração dos nomes dos estados? São Paulo passaria a se chamar Paulo? Santa Catarina passaria a se chamar Catarina? E o Espírito Santo? Poderia se pensar em espírito de porco ou em qualquer outra coisa. Portanto, essas questões têm implicações”.

O ministro Lewandowski entende que o fato de ser uma disciplina facultativa já dá liberdade religiosa ao aluno, não sendo uma imposição religiosa.

“Isso porque, diante da delicadeza do tema, se o docente não for suficientemente sensível a diferenças religiosas ou se o programa apresentar caráter sectário, a dispensa dos alunos sem nenhum tipo de impedimento constitui garantia à liberdade de crença”, declarou. “A laicidade não implica no descaso estatal com as religiões, mas sim na consideração com as diferenças, de maneira à Constituição prever a colaboração do interesse público e as crenças”, considerou.

PUBLICIDADE

Últimas notícias

Brasil/Mundo2 dias atrás

Israel fará testes com vacina em pílulas contra Covid-19

A vacina Oravax é projetada para atingir três proteínas estruturais do vírus, em vez da proteína de pico único direcionada...

Brasil/Mundo2 dias atrás

Por não reconhecer Israel como país, judoca da Argélia se nega a lutar contra israelense

Para os islâmicos, enfrentar um atleta israelense é reconhecer o país e muitos se negam a fazê-lo

Brasil/Mundo3 dias atrás

Roberto Jefferson dispara contra embaixador da China no Brasil: “Pilantra que articula contra o governo”

No Twitter, Jefferson chamou o diplomata de “vagabundo que a China mandou para o Brasil”

finanças finanças
Brasil/Mundo3 dias atrás

62,5 milhões de brasileiros estão inadimplentes, aponta estudo da Serasa

Serasa realiza a ação "Limpa Nome" que permite negociar dívidas com até 99% de desconto

Brasil/Mundo3 dias atrás

Braga Netto desmente Estadão: “Desinformação que gera instabilidade”

Apesar da declaração do ministro da Defesa, o jornal mantém a reportagem no ar

Brasil/Mundo3 dias atrás

Bolsonaro assina projetos de lei em favor da família e contra o aborto

Em reunião com o Presidente da República Jair Bolsonaro nesta quarta-feira (21), o Ministério da Mulher, da Família e dos...

Brasil/Mundo4 dias atrás

Ministro da Defesa quebra o silêncio e condiciona eleições de 2022 ao voto impresso

General Walter Braga Netto mandou recado para o presidente da Câmara, afirmando que as eleições de 2022 devem ser "auditáveis"...

Brasil/Mundo4 dias atrás

Deputada Rosane Felix repudia desenho com ideologia de gênero e linguagem neutra da Netflix

"Ridley Jones – a Guardiã do Museu" tem um personagem não binário e uma família de múmias com dois pais

Brasil/Mundo4 dias atrás

Redes sociais terão emojis de homens grávidos

Homens trans são mulheres biológicas que fizeram a mudança de gênero

Brasil/Mundo4 dias atrás

Prouni 2021: MEC divulga resultado da primeira chamada

Pré-selecionados precisam apresentar documentos para comprovar informações