Conecte-se conosco
[the_ad id="107359"]

Brasil/Mundo

Valdemiro Santiago é condenado por dizer que governador da Bahia tem ‘pacto com o capeta’

O valor da indenização ficou fixado em R$ 35 mil, cabe recurso

Publicado

em

A Justiça da Bahia condenou o apóstolo Valdemiro Santiago a pagar indenização ao governador da Bahia, Rui Costa (PT), por dizer que ele “tinha pacto com o capeta”.

A declaração foi dita no culto da Igreja Mundial do Poder de Deus, transmitido pela TV, em 24 de março de 2020, quando o líder religioso criticava o fechamento das igrejas a mando do governador.

“Eu vou obedecer porque é lei, é decreto. Você autoridade aí da Bahia que gravou vídeo e está aí dizendo que vai usar a força policial, a força da lei, de decreto. Eu vou prender pastor, eu vou algemar pastor. Você não é nada também”, afirmou Valdomiro na época.

O líder religioso ainda declarou: “Você bate cabeça para demônio aí na Bahia que eu sei. Você não é lei. Eu vou acatar porque é bíblico. Não vou acatar ordem sua por sua causa porque eu não tenho medo de você, nem do seu partido nem de suas leis”.

Diante disso, a juíza Fábia dos Santos Meireles, da 1ª Vara Cível e Comercial de Salvador, deu ganho de causa ao político petista, rejeitando a argumentação do líder da Igreja Mundial de que tratava-se de uso da “liberdade de expressão”.

A defesa de Santiago tentou argumentar que não disse o nome de Rui Costa, mas para a juíza ficou claro que o religioso se dirigia à ele. “Não é preciso ser nenhum expert para vislumbrar que, a todo momento em seu programa, o que fora dito pelo requerido foi, sim, direcionado ao governador da Bahia, ora autor desta demanda”.

 

PUBLICIDADE