Conecte-se conosco

Brasil/Mundo

Vereadores de Palmas voltam a questionar as atividades da BRK Ambiental: “Podemos derrubar este contrato”

Publicado

em

Da Redação JM Notícia 

Vereador Filipe Fernandes (DC)

O vereador Filipe Fernandes (DC) usou o plenário da Câmara Municipal de Palmas para criticar a BRK Ambiental, empresa responsável pela distribuição de água e esgotamento da Capital.

O parlamentar apresentou um requerimento cobrando informações sobre a empresa e pediu aos seus pares que o apoiassem a cobrar outros órgãos para que, juntos, possam investigar as ações da empresa em Palmas, sobretudo as altas taxas cobradas dos consumidores.

“A Polícia de Palmas não mais da conta de pagar a tarifa de 80% que é a taxa de esgoto desta cidade. Cheguei a conclusão de que nós estamos ultrapassados em relação a municípios menores. Em Tocantinópolis, eles fizeram uma alteração na lei orgânica estipulando o valor da tarifa de saneamento para que ela não ultrapasse os 50%”, declarou.

Filipe Fernandes disse que está disposto a entrar em uma briga contra a empresa que já foi convidada a prestar esclarecimentos na Câmara,  mas não enviou nenhum representante.

“A Câmara pode solicitar a rescisão desse contrato, pode reduzir essas tarifas e hoje formalizei um requerimento que requer, em regime de urgência,  a cópia do contrato e da planilha de custos”, afirmou Fernandes.

O vereador Milton Neris (PP) concordou com a ação do seu colega e afirmou que já conseguiu a cópia do contrato,  criticando, porém,  a falta de informações sobre os custos da empresa, documento que nenhum órgão fiscalizador ou a Prefeitura possuem. “Não dá mais para permitir que a sociedade pague sem saber o que está pagando”, disse.

O vereador Tiago Andrino (PSB) lamentou a ausência da BRK na audiência pública realizada na Câmara sobre os esgotos lançados na Praia das Arnos e sobre o mau-cheiro causado pela estação de tratamento em Bertaville.

O vereador Marilon Barbosa (PSB), concordou em voltar a convidar a empresa para prestar esclarecimentos e o vereador Diogo Fernandes (PSD) sugeriu a possibilidade de criar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a fundo a empresa, o contrato e as taxas, para então pedir a rescisão do contrato.

Publicidade

Últimas notícias

Brasil/Mundo2 dias atrás

Hábitos que surgiram na pandemia e podem gerar sofrimentos psíquicos como ansiedade e depressão

Psicóloga e professora da UniAvan dá dicas para identificar quando um hábito se torna uma síndrome, como tratar e como...

Brasil/Mundo3 dias atrás

Instituto faz campanha para promover reconstrução facial gratuita para quem sofre com o rosto desfigurado

A parceria entre o Instituto Mais Identidade e a UNIP visa devolver a autoestima e a esperança dos pacientes

Brasil/Mundo3 dias atrás

Ministério da Saúde suspende vacinação contra Covid-19 em adolescentes sem comorbidades

Jovens de 12 a 17 anos que tomaram a primeira dose NÃO devem tomar a segunda dose

Brasil/Mundo4 dias atrás

Governo Federal propõe programa habitacional mais barato e mudanças no Casa Verde Amarela

Os usuários contemplados poderão ter descontos acima de R$ 30 mil no valor final do imóvel

Brasil/Mundo4 dias atrás

Com mais de 400 mil fiéis no Brasil, Convenção CEADDIF se reúne para falar de discipulado

São mais de 4 mil pastores e pastoras, atuando em cerca de 200 ministérios

Brasil/Mundo4 dias atrás

Somos Futuro seleciona estudantes para bolsas integrais no ensino médio

Para participar do processo é preciso estar no 9º ano do Ensino Fundamental II em escola pública

Brasil/Mundo4 dias atrás

Habite Seguro: Bolsonaro lança programa habitacional para profissionais da segurança pública

Programa é para profissionais que ainda não possuem um imóvel com renda mensal de até R$ 7 mil

Brasil/Mundo5 dias atrás

Bolsonaro sanciona lei e 25 milhões de brasileiros terão conta de luz mais barata

A sanção presidencial visa simplificar a inscrição no programa Tarifa Social para que potenciais beneficiários sejam incluídos automaticamente

Brasil/Mundo5 dias atrás

Caetano Veloso perde ação judicial contra Marco Feliciano que o chamou de pedófilo

O juiz entendeu que o deputado federal exerceu o legítimo direito de liberdade de criticar

Brasil/Mundo6 dias atrás

Jornalista espanhol diz que Neymar tem contrato com o PSG para não falar de religião

O contrato oferece 6,5 milhões de euros para o jogador caso ele fique longe de polêmicas políticas e religiosas